Crianças de Juazeiro do Norte e Barbalha aprendem “brincadeiras perdidas”

Author

Categories

Share

          Crianças de Juazeiro do Norte e Barbalha aprendem “brincadeiras perdidas”

                                  FOTO DIVULGAÇÃO

Projeto que aborda a relação das brincadeiras antigas com as novas tecnologias conta com workshops, apresentações teatrais e ações formativas. A partir do dia 25, tem espetáculo e oficinas em Barbalha

Oficinas de construção de brinquedos populares e apresentações teatrais marcam o projeto “Brincadeiras Perdidas”, que conecta arte, cultura e educação para abordar a relação entre brincadeiras antigas e novas tecnologias. Em sua sexta edição, iniciada no dia 08 de outubro, o projeto já realizou workshop online para professores e fez apresentações do espetáculo “Brincadeiras Perdidas” em Juazeiro do Norte. Nesta semana, de 17 a 21, alunos de escolas municipais de Juazeiro do Norte participam de oficinas com o tema “Construção de Brinquedos Populares”. Na próxima terça-feira, 25, o espetáculo será apresentado no auditório da Universidade Federal do Cariri – UFCA, em Barbalha, em sessões para estudantes às 8h e 14h. Além disso, nos dias 26 e 27, também serão realizadas oficinas nas escolas em Barbalha.

Direcionada a alunos e professores de escolas públicas, a oficina “Construção de Brinquedos Populares” é uma atividade, que tem o objetivo de mostrar para a criança o quanto pode ser divertido criar brinquedos a partir de materiais recicláveis, despertando a criatividade e a descoberta de novas possibilidades do fazer e da confecção de barquinhos, helicópteros, bonecos, petecas, telefones sem fio, dentre outros.

Já a peça teatral “Brincadeiras Perdidas”, escrita por Selma Santiago, é destinada a público de 4 a 10 anos de idade. O espetáculo tem o intuito de mostrar para as crianças o lúdico do passado, do presente e do futuro. Para isso, conta com brincadeiras de antigamente, como jogos, bonecas de pano e carrinhos, lembrando sempre da devida importância do universo moderno dos jogos eletrônicos, que podem contribuir na formação das crianças. O enredo trata ainda de valores presentes no imaginário da criança com relação ao universo ao seu redor, tendo a amizade como suporte nas relações afetivas, a vaidade e a autoestima, além de sentimentos como a descoberta e a imaginação. A peça é inspirada no livro “Manual das Brincadeiras Perdidas” (2004), de autoria de Beth Fernandes, com ilustrações de Yuri Yamamoto.

PROJETO BRINCADEIRAS PERDIDAS

O projeto teve início em 2016 como desdobramento do livro “Manual das Brincadeiras Perdidas” (2004). De acordo com a idealizadora da ação, Beth Fernandes, já foram realizadas mais de 50 apresentações para um público estimado de 5 mil alunos de mais de 40 unidades educacionais, desde 2016. Em 2022, ano da sua 6ª edição que contou com programação em formato híbrido, o projeto deve contemplar cerca de 3 mil alunos e 120 professores de 25 escolas de Juazeiro do Norte e Barbalha.

Brincadeiras Perdidas é uma realização da Associação Movimentos, com a produção da Betha Produções. Tem o apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, via Secretaria Municipal de Educação, e o apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), por meio da Lei do Mecenato Estadual. Agradecimento: Enel.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Author

Share