Cuidados especiais com as crianças no período de férias escolares

Author

Categories

Share

As férias escolares são sinônimo de muita diversão e descanso para as crianças, contudo é justamente nesse período que o cuidado com os pequenos deve ser redobrado, pois o tempo em ambiente domiciliar aumenta, junto com os riscos de acidentes domésticos.

O alerta é feito pela Dra. Ana Larissa Melo, pediatra e coordenadora da UTI Neonatal do Hospital Eugênia Pinheiro do Hapvida. Ela afirma que, no período de férias, há um crescimento de cerca de 10% na demanda das emergências pediátricas em relação aos acidentes domésticos, quando comparado às outras épocas do ano.

“Infelizmente, sempre percebemos um aumento nos acidentes domésticos com as crianças nesse período de férias e os acidentes mais comuns são as queimaduras, as quedas e os afogamentos”, relata Larissa.

Segundo a pediatra, na maioria dos casos, os acidentes têm consequências pequenas, como um joelho ralado ou um “galo” na cabeça, mas é muito importante que familiares e responsáveis pelas crianças estejam atentos para evitar casos mais graves, como o ocorrido na última semana, quando um bebê de um ano e oito meses morreu afogado dentro de um balde d’água na cidade de Pedra Branca, Interior do Ceará.

“Os pais precisam estar muito atentos, pois tudo é brincadeira para as crianças, elas ainda não possuem discernimento do que é ou não perigoso, fato que pode acabar em tragédia”.

Principais acidentes e o que fazer em cada caso

– Queimaduras
Lavar a ferida com água corrente e procurar a emergência médica. A Dra. Larissa afirma que, ao contrário do que muitos pensam e fazem, NUNCA se deve colocar outras substâncias sobre o ferimento, nem mesmo as pomadas compradas em farmácia.

– Quedas
Nesse caso, deve-se observar a criança e mantê-la acordada por duas a quatro horas. Caso nesse meio tempo, após a queda, a criança tenha desmaio, perda da consciência, convulsão ou vômitos, o responsável deve buscar socorro médico imediatamente. Se não houver nenhum desses casos, deve-se apenas observar a criança.

– Afogamentos
Nesses casos, deve-se retirar a vítima da água, colocá-la em um local seguro e rígido e iniciar as manobras cardiorrespiratórias, caso a pessoa seja treinada para isso. Se não houver alguém capacitado para fazer a reanimação, é necessário acionar os bombeiros ou a emergência.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Author

Share