FNT de Guaramiranga discute dramaturgias e música cênica em painéis na mostra MÚSICA NO FNT  

Author

Categories

Share

 

             FNT de Guaramiranga discute dramaturgias e música cênica em painéis na mostra MÚSICA NO FNT

 

   Serão quatro painéis e dois papos musicais nos dias 7 e 8 de dezembro com transmissão ao vivo no canal do festival no youtube.

Com a mostra Música no FNT nos dias 7 e 8 de dezembro, o Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga dá continuidade à programação da 27ª edição, iniciada em setembro. “Dramaturgias e música cênica. Processos criativos e Espaços de expressão” é o tema desta edição da mostra, composta por painéis e papos musicais no formato virtual, para colaborar com o isolamento social necessário por conta da pandemia de Covid-19. A transmissão será ao vivo pelo canal do FNT no Youtube.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Nos dois dias, à tarde, serão realizados quatro painéis com a participação de profissionais de reconhecida atuação no meio musical e sua relação com o campo cênico. São relatos de experiências, discussões e reflexões que, integrados, permitem estabelecer as conexões entre os espaços e processos criativos e os caminhos de difusão da música cênica.

No dia 7, às 13h, acontece o painel “Do que falamos quando falamos de música cênica?”, com Nath Calan (percussionista e atriz) e comentários de Daniela Oliveira (percussionista); às 16h, “Atuação polifônica e a música na cena do Grupo Galpão”, com Ernani Maletta (referência em estudos sobre polifonia) e comentários de Alfredo Barros (professor, maestro e compositor/UECE).

No dia 8, às 14h, o tema é “Música cênica, difusão, mercado e circulação”, com Gabriel Murilo (um dos criadores e diretores do encontro internacional Música Mundo/MG), João Wilson (gestor cultural, Secult/Porto Dragão), Cleudivan Noronha (supervisor de cultura/SESC) e Paula Rocha (produtora cultural/Arueira – Expressões Brasileiras); e às 17h, “Música excêntrica nos Grupos Dona Zefinha e Carroça de Mamulengo”, com Orlângelo Leal (Dona Zefinha) e Maria Gomide (Carroça de Mamulengos) e comentários de Richard Riquetti (palhaço, ator, gestor cultural e professor). Todos os painéis serão mediados pelo músico, professor e luthier Vanildo Franco, do grupo Atos Percussivos.

Nos dois dias à noite, a partir das 20h, acontecem os “Papos Musicais”, apresentando duas experiências do interior do Ceará: No dia 7, “Utilidade Lúdica”, com as artistas Maria Gomide e Ana Gomide, da Carroça de Mamulengos, do Cariri, terra dos Irmãos Aniceto; e no dia 8, “O hip hop teatral de Guaramiranga”, com o Grupo Otraface, de Guaramiranga, cidade do FNT.

OFICINAS COM INSCRIÇÕES ABERTAS

Ainda como parte da mostra Música no FNT, o festival está com inscrições abertas para as oficinas “Música em cena: criações musicais para teatro”, com o artista Zéis, e “Brinquedos Sonoros”, com Vanildo Franco. Mais detalhes no site do FNT: https://www.fntguaramiranga.com.br/.

27º FNT

Realizado anualmente em setembro de forma presencial em Guaramiranga, em 2020 adota novo formato para viabilizar a realização das mostras e ações formativas que marcam sua programação há 26 anos. Com o tema “É. Foi. Será. Teatro”, o 27º FNT foi dividido em quatro momentos, chamados de “Estações”. A primeira foi em setembro, toda virtual, com espetáculos e debates da Mostra Nordeste. A segunda foi em outubro, também via web, com o Webinário de Artistas Pesquisadores. Música no FNT marca a 3ª Estação do 27º FNT. A quarta será com as mostras FNT para Crianças e Palco Ceará, em data a ser confirmada quando for possível a realização presencial.

O 27º FNT é uma realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Tem a consultoria executiva da Quitanda Soluções Criativas. Agradecimento especial: Enel. A Mostra Música no FNT é uma realização da AGUA / Escolas da AGUA – Escola de Música de Guaramiranga, e do SESC-CE, com a parceria de Atos Percussivos.

PROGRAMAÇÃO – MÚSICA NO FNT

Dia 07

 

Das 13h às 15h – Painel 1: Do que falamos quando falamos de música cênica?, com a percussionista e atriz Nath Calan, doutoranda em performance musical na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Realiza intenso trabalho sobre música cênica, como professora e com atuação eclética que vai de orquestras como a Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS) a diversos trabalhos da música popular. O painel terá comentários da percussionista Daniela Oliveira, Mestre pelo Programa de Pós-Graduação da Escola de Música da UFMG na linha de pesquisa em Performance Musical. Atualmente pesquisa sobre a interdisciplinaridade entre música e outras artes performativas, bem como sobre a formação do instrumentista enquanto suas habilidades interpretativas e concepção de performance.

Das 16h às 17h30 – Painel 2: Atuação polifônica e a música na cena do Grupo Galpão, com o Doutor em Educação Ernani Maletta, autor do livro “Atuação Polifônica: princípios e práticas”. É referência no que diz respeito aos estudos sobre polifonia, em especial como uma característica do Teatro, e reconhecido pela intensa participação na criação de diversos espetáculos de Teatro em âmbito nacional e internacional. Vem atuando ativamente na Itália desde 2010, ao lado da renomada artista e pesquisadora italiana Francesca Della Monica. Os comentários serão do maestro e compositor Alfredo Barros, doutor em Artes Musicais pela Universidade do Texas, Austin, EUA. Professor de composição do Curso de Música da UECE, diretor da OSUECE, Orquestra Sinfônica da mesma instituição. Sua atividade como músico e compositor envolve direção e criação musical, tendo produzido música para vídeo, dança, concerto, cinema e teatro.

Dia 8

Das 14h às 16h – Painel 3: Música cênica, difusão, mercado e circulação, com a participação de Gabriel Murilo, um dos criadores e diretores do encontro internacional Música Mundo, mestre em Música pela UFMG e já circulou como músico e ator no Brasil e internacionalmente com os grupos Macaco Bong, Confeitaria e Serelepe; o gestor cultural João Wilson Damasceno, assessor especial da Secretaria da Cultura do Ceará e Superintendente do Porto Dragão – Hub Cultural do Ceará; Cleudivan Noronha, supervisor de cultura/SESC, curador do projeto Palco Giratório, principal projeto de circulação e difusão das artes cênicas no Brasil, e da Mostra Sesc de Culturas; e Paula Rocha, produtora cultural e demógrafa, idealizadora e sócia-diretora da empresa Arueira – Expressões Brasileiras, atuando com a formulação e desenvolvimento de projetos com o objeto de colocar em circulação espetáculos de diversas frentes artísticas.

Das 17h às 19h – Painel 4: Música excêntrica nos Grupos Dona Zefinha e Carroça de Mamulengo, com Orlângelo Leal, do grupo Dona Zefinha, sobre o trabalho “Autômato – programado para divertir”, e Maria Gomide, do grupo Carroça de Mamulengos, sobre o trabalho “Histórias de Teatro e Circo”. O painel será comentado pelo palhaço, ator, gestor cultural e professor Richard Riquetti, formado em Teatro pela UniRio, em música pela Escola de Música Villa Lobos e em Gestão Cultural pela Faculdade Cândido Mendes. É fundador e diretor artístico do Grupo Off-Sina, de Circo Teatro de Rua, com 32 anos de existência, e fundador e coordenador pedagógico da Escola Livre de Palhaço – ESLIPA.

SERVIÇO

27º FNT – Música no FNT – 3ª Estação do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga: virtual nos dias 7 e 8 de dezembro de 2020, no canal do festival no Youtube. Informações: (85)3321-1405, e-mail: [email protected]. Site: https://www.fntguaramiranga.com.br//. Facebook e Instagram: fntguaramiranga.

Link do Canal do FNT:

https://www.youtube.com/channel/UC5yKy7M8U7509TGsM7o9VUA.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Author

Share