Hospital Infantil de Joinville realiza 30 procedimentos durante intensivo cirúrgico para crianças com fissura labiopalatina

Author

Categories

Share

 

Hospital Infantil de Joinville realiza 30 procedimentos durante intensivo cirúrgico para crianças com fissura labiopalatina

A iniciativa tem apoio da Smile Train;
Cerca de 30 crianças entre 0-3 anos receberão, além da cirurgia, tratamento
multidisciplinar.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Joinville/SC, 6 de maio de 2023 — O Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, em parceria com a Smile Train, maior organização do mundo dedicada à causa da fissura labiopalatina, e a Prefeitura de Joinville, realizará, entre 5 e 6 de maio, um intensivo de cirurgias para crianças com fissura labiopalatina, condição congênita que resulta na malformação dos lábios e/ou céu da boca (palato), e que sem o tratamento adequado, pode dificultar atividades simples da rotina, como falar, respirar e se alimentar. Os procedimentos serão realizados no hospital, das 7 horas até às 18 horas e beneficiará 30 crianças, que continuarão a receber o tratamento no Centrinho Joinville/Prefeito Luiz Gomes.

“Durante a pandemia da Covid-19, a realização de procedimentos de caráter eletivo (sem urgência) precisou ser suspenso e, até então, sentíamos seus reflexos. É com imensa alegria que podemos voltar com o intensivo cirúrgico para esses pacientes”, explica Ir. Ivete Negreli, diretora-geral do Hospital Infantil.

A fissura labiopalatina se dá por falhas na fusão dos processos de formação nasal e da maxila durante o período gestacional e pode surgir devido a fatores genéticos ou ambientais. No Brasil, a incidência é bastante comum – 1 a cada 650 recém-nascidos tem a condição. “Com o tratamento adequado, é possível ter uma vida plena e saudável. Quem tem fissura precisa de um tratamento abrangente, que vai além da cirurgia. É necessário um suporte multidisciplinar que envolve profissionais das áreas de fonoaudiologia, cirurgia plástica, pediatria, psicologia, enfermagem, fisioterapia e odontologia – desde o nascimento, até o início da fase adulta. Essa abordagem é o nosso diferencial, sendo essencial no período pré e pós-cirúrgico, uma vez que o paciente precisa de um cuidado contínuo, integrado e individualizado”, pondera Vitor Barbosa, gerente de programas da Smile Train Brasil.

Gerson Ritz, cirurgião plástico e responsável pelo intensivo de cirurgias, também ressalta a importância do acesso ao serviço por meio da parceria com a Smile Train. “O acompanhamento humanizado e integral tem grande impacto na reabilitação desses pacientes. Por meio de parcerias e iniciativas como esta, podemos oferecer acessibilidade e atendimento contínuo e de primeira para as crianças e familiares. E isso faz toda a diferença.”

Além de Gerson Ritz, também participarão do intensivo os cirurgiões plásticos Renato Freitas, de Curitiba, e Hugo Rodrigues, de Belo Horizonte. “Os especialistas são referências no atendimento de crianças com fissura labiopalatina e estão empenhados para garantir o melhor acolhimento e tratamento aos pacientes”, finaliza Ir. Ivete.

Impacto pelo Brasil
No Brasil desde 2001, a Smile Train apoia, em média, a realização de cerca de cinco mil cirurgias por ano e conta com 40 centros parceiros habilitados para tratar crianças com fissura labiopalatina e garantir mais qualidade de vida. A instituição também oferece meios essenciais e não cirúrgicos para o tratamento de fissuras, que envolvem serviços de fonoaudiologia, ortodontia, nutrição, apoio psicossocial e assistência odontológica.

“Em 2023, a Smile Train Brasil passou do marco de 50 mil cirurgias realizadas. Estamos muito felizes e orgulhosos. A cirurgia é muito mais do que uma questão estética. Nosso objetivo é trabalhar para que cada vez mais pessoas tenham acesso a cuidados abrangentes e de alta qualidade, para que elas possam ter uma vida plena, saudável e produtiva” reforça Rafael Custódio, diretor de área da Smile Train Brasil.

Sobre a Smile Train
A Smile Train é a maior organização do mundo dedicada à causa da fissura labiopalatina e oferece cirurgias e tratamento multidisciplinar por meio de um modelo sustentável, fornecendo treinamento, financiamento e recursos para capacitar profissionais de saúde em mais de 90 países ao redor do mundo. A premissa fundamental da Smile Train é “ensine o homem a pescar”, pois se concentra no treinamento de equipes de saúde locais para que possam realizar cirurgias e oferecer tratamentos acessíveis em suas próprias comunidades. E, por sua vez, essas equipes continuam a treinar outros profissionais de saúde e, assim, criar um sistema sustentável a longo prazo. Desde a sua fundação em 1999, a Smile Train possibilitou a realização de mais de 1,5 milhão de tratamentos multidisciplinares para pacientes em todo o mundo.

 

 

 

 

Author

Share