O que fazer para se proteger do sol: protetor solar ou ficar na sombra? Dra Mayara Maia explica.

Author

Categories

Share

O que fazer para se proteger do sol: protetor solar ou ficar na sombra? Dra Mayara Maia explica.
                                            Foto: Divulgação

Passada a quadra chuvosa no Ceará, o sol chega com força máxima até o fim do ano. Por isso, é importante seguir alguns cuidados para se proteger dos raios solares intensos.

De acordo com Dra. Mayara Maia, generalista, especialista e docente em estética avançada, a regra “básica” é usar os filtros solares. O protetor age como uma barreira física e química, refletindo e absorvendo os raios ultravioletas, impedindo que a pele seja danificada.

“É sabido que os raios ultravioletas UVA e UVB penetram na pele. Seu efeito também é cumulativo e incluem manchas, rugas, envelhecimento da pele precoce e até câncer”, ressalta a especialista.

A particularidade é que os UVBs penetram superficialmente na pele, causando vermelhidão e sensação de ardência. Já os UVAs, também agressivos, são responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, causando até o câncer.

Segundo Dra. Mayara, o importante é evitar a exposição aos raios solares entre 10h e 15h. “Se a pessoa precisa sair de casa para trabalhar ou ir à faculdade, não abrir mão do protetor e da hidratação corporal”, explica.

Quem gosta de tomar um sol na praia também deve ficar preocupado. “A atenção deve ser redobrada. Isso porque a exposição ao sol é ainda maior. Usar chapéu, óculos, guarda-sol ou ficar embaixo de uma barraca de praia diminuiu os danos. É importante lembrar que as nuvens não bloqueiam os raios nocivos”, destaca a farmacêutica.

Quantidade de protetor solar

Uma dúvida muito comum diz respeito à quantidade de protetor solar para passar no corpo. “Para o rosto, basta uma colher de chá para a frente, duas colheres de chá para as costas, uma para o braço e duas para cada perna. Mas isso pode variar de pessoa para pessoa”, lembra. Outro ponto de destaque é a necessidade de reaplicar o produto de acordo com as circunstâncias.

“Essencial para quem transpira muito, por exemplo, em esportes, ou quando se toma banho de piscina ou mar”, complementa a especialista.

FPS indicado

O FPS, conhecido como Fator de Proteção Solar, é um índice que determina o tempo que a pele fica vermelha por conta da exposição ao sol. “Uma pessoa demora, em média, 5 minutos para ficar vermelha quando exposta ao sol. Os protetores duram até 24 horas. O fator vai depender do fototipo cutâneo da pessoa, da incidência solar e outros fatores”, pontua Dra. Mayara.

Ela explica que alguns itens saem no rótulo com o termo “proteção de amplo espectro”. “Significa que o produto oferece proteção para os raios ultravioleta A e B. Também pode oferecer proteção contra a luz visível e infravermelha”, detalha. Para identificar, basta observar “proteção UVA e UVB” na embalagem do produto.

Chama também atenção o ícone em formato de cruz (+) nos protetores. “É o chamado Persistente Pigment Darkening (PPD), que mede o bronzeamento que a pele sofre após a exposição ao raio UVA”, diz Dra. Mayara. Um bom filtro solar deve ter três símbolos (+++). Os símbolos significam o grau de proteção, baixa, média alta e muito alta. A menor proteção tem início com uma cruz. A maior, finaliza com quatro.

Texturas

Os protetores solares são encontrados em três tipos de texturas: cremosa, oil-free e spray. O cremoso possui ação hidratante e é recomendado para quem tem pele seca.

Já os produtos oil-free, que possuem uma menor concentração de óleo na composição, são usados comumente por pessoas que têm pele oleosa, acneica ou mista. Existem também versões toque seco, principalmente dos protetores faciais. O spray, por sua vez, oferece praticidade ao aplicar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × cinco =

Author

Share